Aldeias beirãs, históricas e do Xisto (com mapa)


O interior beirão, vendido turisticamente como o Centro de Portugal, sentiu à muito a necessidade de organizar-se e dar a conhecer e assim preservar um testemunho do interior rural que tendia a deteriorar-se e desaparecer.

Sob duas denominações várias aldeias e vilas uniram esforços para promover-se surgindo assim as Aldeias Históricas e as Aldeias do Xisto.

As Aldeias Históricas, iniciativa privada criada em 2007, engloba vários sócios públicos (munícipios) e privados (turismos rurais, comércios, restaurantes, etc) em torno do objetivo comum de valorizar e preservar uma herança cultural e patrimonial de um conjunto de doze aldeias (Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso) testemunhos da história de Portugal e que são baluartes do nossa nacionalidade.

As Aldeias do Xisto, ao igual que as anteriores, pretendem ser um programa de desenvolvimento local e regional, tendo germinado em 2002 e englobando atualmente vinte sete aldeias (Aigra Nova, Aigra Velha, Candal, Casal de São Simão, Casal Novo, Cerdeira, Chiqueiro, Comareira, Ferraria de São João, Gondramaz, Pena, Talasnal, Aldeia das Dez, Benfeita, Fajão, Sobral de São Miguel, Vila Cova de Alva, Álvaro, Barroca, Janeiro de Baixo, Janeiro de Cima, Mosteiro, Pedrógão Pequeno, Água Formosa, Figueira, Martim Branco e Sarzedas), numa rede de 21 munícipios e uma centena de operadores privados.

Sair ao encontro destes sitios é ir ao encontro de um Portugal que esteve em risco de desaparecer mas que hoje tem para oferecer história, património edificado, tradições, gastronomia, natureza, atividades, desporto e sobretudo o encontro com as gentes. Vale a pena!


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.